Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rebacc.crcrj.org.br:80/crc/handle/123456789/2806
Título: A Adoção das Normas Internacionais de Contabilidade Ocasionou um Maior Reconhecimento dos Ativos Intangíveis no Brasil? - DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v12n37p51-63
Did the adoption of international accounting standards produce a major recognition of intangible assets in Brazil?
Palavras-chave: Intangible Assets; Goodwill; Recognition.;Ativos intangíveis; Goodwill; Reconhecimento.
Editora / Evento / Instituição: REVISTA CATARINENSE DA CIÊNCIA CONTÁBIL
Descrição: O objetivo deste trabalho foi analisar se a transição das normas contábeis locais para as normas internacionais de contabilidade propostas pelo International Accounting Standards Board - IASB acarretou um maior reconhecimento dos ativos intangíveis nas empresas no Brasil e se há alguma correlação entre o preço das ações dessas empresas e a informação do ativo intangível publicado em suas demonstrações contábeis. A amostra utilizada foi de 213 empresas listadas na BM&FBOVESPA em um período de 6 anos, compreendidos entre 2005 e 2007 (antes da adoção das IAS/IFRS) e de 2009 a 2011 (pós adoção as IAS/IFRS). Para a verificação do aumento ou diminuição do reconhecimento dos ativos intangíveis identificáveis e dos ativos intangíveis não identificáveis (goodwill) utilizou-se a análise descritiva dos dados e, posteriormente, realizou-se dois testes comparativos de média: t-student e wilcoxon. Para a análise da existência de correlação entre o preço das ações e a informação do intangível divulgado nas demonstrações contábeis das empresas selecionadas para o estudo, foi utilizado um modelo de regressão multivariada. Os resultados encontrados utilizando-se o teste t-student indicaram que houve um maior reconhecimento por parte das empresas no que se refere às variáveis ativos intangíveis identificáveis e ativo intangível total, não acontecendo o mesmo em relação à variável goodwill. Já com relação ao valor do preço das ações e o intangível publicado, foi constatado que há uma relação entre o valor das ações e o total dos ativos intangíveis reconhecidos.
This study aims at analyzing whether the transition from local accounting standards to international accounting standarss proposed by the Internationa Accounting Standards Board - IASB resulted in a greater recognition of intangible assets in Brazilian companies and whether there is any correlation between the stock prices of these companies and the information of their intangible assets published in the financial statements. The sample consisted of 213 companies listed on the BM & FBOVESPA in a period of 6 years, from 2005 to 2007 (prior to the adoption of IAS / IFRS), and from 2009 to 2011 (after the adoption of IAS / IFRS). To verify the increase or the decrease of their intangible assets recognition which were identified and the non-identifyed intangible assets (goodwill), a descriptive data analysis was employed, and subsequently two tests were held to compare averages: t-Student and Wilcoxon. The analysis of the correlation between stock price and intangible information was performed by applying a multivaried regression model. The results obtained by using the t-Student test indicated that there was greater recognition by companies with regard to the variables of identifiable intangible assets and total intangible assets. On the other hand, with respect to the variable goodwill, no greater recognition was observed. Finally, with respect to the value of the stock prices and published intangibles, it was found that there is a relationship between the stock prices and recognized total intangible assets.
URI: http://rebacc.crcrj.org.br/crc/handle/123456789/2806
Outros identificadores: http://revista.crcsc.org.br/revista/ojs-2.2.3-06/index.php/CRCSC/article/view/1548
Aparece nas coleções:Revista Catarinense de Contabilidade (CRCSC)

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.